Search
  • delio21

HIPOLABOR ALERTA PARA OS RISCOS DA AUTOMEDICAÇÃO

A automedicação pode trazer sérias complicações à saúde e ser bastante perigosa. Durante a pandemia, a prática de utilizar medicamentos por conta própria, sem consultar um médico ou especialista, aumentou consideravelmente no Brasil e no mundo.


O uso de medicamentos de forma incorreta pode acabar agravando uma doença, no caso de esconder determinados sintomas importantes para o diagnóstico. Além disso, o uso inadequado acaba aumentando a resistência dos micro-organismos causadores da doença. Outra preocupação é a combinação inadequada: um remédio pode anular ou potencializar o efeito do outro, causando até mesmo intoxicação. Por isso, antes de tomar um medicamento, procure orientação de um médico ou farmacêutico e informe os remédios que utiliza, incluindo chás e fitoterápicos.


Desde 2013, os farmacêuticos podem orientar sobre medicamentos que não necessitem de prescrição médica. Cabe lembrar que esses profissionais são dotados de amplos conhecimentos e oferecem informação segura e qualificada às pessoas.


Prevenção às drogas e alcoolismo

Assim como não se deve fazer uso de medicamentos de forma inadequada, o consumo nocivo de bebidas alcoólicas e outras drogas também é uma questão de saúde pública. No domingo (20 de fevereiro), é celebrado o Dia Nacional de Combate às Drogas e Alcoolismo, com o objetivo de alertar e conscientizar a população para o abuso de drogas.


A dependência química, seja de drogas lícitas ou ilícitas, é caracterizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma doença. O uso indevido de substâncias como álcool, cigarro, crack e cocaína, além do impacto à saúde, também tem consequências sociais. A OMS estima que o consumo de drogas é responsável por cerca de meio milhão de mortes a cada ano no mundo.



19 views0 comments